quinta-feira, 23 de Outubro de 2014

Festa de Santa Terezinha

Nos dias 25 e 26 de Outubro há festa em São Roque do Pico, dedicada a Santa Terezinha. O programa é:
  • Dia 25 (Sábado) - 22h00 - Baile de chamarrita
  • Dia 26 (Domingo) - 12h30 - Almoço de sopas do Espírito Santo
  • Dia 26 (Domingo) - 15h00 - Missa
  • Dia 26 (Domingo) - 17h00 - Procissão

Haja saúde!

Viagem no tempo a 1984 - vídeo de São Roque do Pico, Prainha e Santo Amaro

No Youtube é possível encontrar vídeos que permitem viajar no tempo...

Um excelente exemplo é este vídeo publicado por José Costa, onde é possível ver como era São Roque do Pico, Prainha e Santo Amaro em 1984! Apertem o cinto de segurança porque a viagem é um pouco atribulada...



Haja saúde!

terça-feira, 21 de Outubro de 2014

Está tomada a decisão política de construir o Terminal de Passageiros no Porto de São Roque do Pico

O Presidente do Governo dos Açores garantiu hoje que está tomada a decisão política de construir um Terminal de Passageiros no Porto de São Roque do Pico, mas salientou que, pela sua complexidade, esta obra só deve avançar depois de assegurada a melhor solução técnica possível.

Vasco Cordeiro avançou também que ainda este ano devem ocorrer os ensaios de laboratório para comprovar a adequação do projeto-base que tem sido desenvolvido. Segundo palavras do Presidente do Governo dos Açores, esta é uma obra demasiado importante e bastante exigente do ponto de vista técnico.

Registo audio das declarações do Presidente do Governo dos Açores sobre este assunto:


Haja saúde!

Funcionamento do novo terminal marítimo de passageiros na Madalena

A Transmaçor informa que a partir de amanhã, Quarta-feira dia 22 de Outubro, toda a operação de embarque e desembarque de passageiros na Madalena do Pico passa a ser efectuada no novo Terminal Marítimo 'João Quaresma', inaugurado hoje de manhã.

Assim, a partir desta data serão implementados novos procedimentos, nomeadamente:
  • Hora limite de embarque - até 5 minutos antes da hora da partida; 
  • Aquisição de bilhetes - na bilheteira ou no posto de venda automática; 
  • Bagagem de porão - deverá ser depositada pelo passageiro, munido do seu bilhete, nos balcões de "check-in", até 10 minutos antes da hora de partida; 
  • Cargas não acompanhadas - deverão ser entregues até 30 minutos antes da hora de partida. 

A empresa lembra ainda que, com a entrada em funcionamento do novo terminal, terá início o transporte de viaturas de e para a Madalena. A aquisição de bilhetes para viaturas implica a apresentação do Livrete ou Certificado de Matrícula da mesma e do documento de identificação civil do responsável. As viaturas devem comparecer para embarque com a antecedência mínima de 20 minutos antes da hora da partida.

Haja saúde!

domingo, 19 de Outubro de 2014

Vinho licoroso 'Czar' de 2009 é uma dádiva dos deuses

A produção de 2009 do vinho licoroso do Pico 'Czar' ficará certamente para a história: após 10 meses de fermentação e um estágio de 4 anos, surgiu numa das dez barricas um vinho totalmente natural com uma graduação de 20 graus álcool, um produto único em todo o mundo!

Segundo o produtor, Fortunato Garcia, esta "agradável partida da natureza" não tem comparação: "fiz buscas relacionadas com vinhos totalmente naturais, sem serem aguardentados, e não consigo encontrar registos".

Este lote muito especial e com carácter único é um importante instrumento para valorizar a Região Açores e os produtos açorianos, mostrando que vale a pena a preservação e continuação do trabalho heróico dos nossos antepassados - "o testemunho de gerações de pequenos agricultores que, num ambiente hostil, criaram um modo de vida sustentável e um vinho muito apreciado" (palavras do relatório de um órgão consultivo da UNESCO).

A produção de 2009 do vinho licoroso 'Czar' está dividida em dois lotes:
  • Meio Doce - 18,5 graus (2400 garrafas)
  • Seco - 20,0 graus (200 garrafas)
A apresentação pública do 'Czar' de 2009 será feita no Wine in Azores, de 24 a 26 de Outubro, em Ponta Delgada. Trata-se do maior festival de vinhos dos Açores, com uma forte componente gastronómica.



Descrição do vinho licoroso 'Czar', de José Duarte Garcia

O vinho Verdelho do Pico e o 'Czar', em particular, é um vinho peculiar pela morfologia do solo onde as suas videiras se expandem, ao clima e à minuciosidade do tratamento das suas vinhas, à forma como é feita a sua vindima e até a maneira como é elaborado e guardado. Daí que seja único no seu aroma, no seu paladar na sensação que deixa em quem o degusta e como tal incomparável pela sua singularidade.

Por se tratar de um vinho totalmente natural, sem adição de qualquer tipo de álcool, açúcar ou leveduras, a sua composição varia de acordo com o grau de maturação e as condições climatéricas incertas de cada ano, podendo aparecer como seco, meio seco, meio doce ou doce.

Provém de uma vinha centenária que se encontra na zona dos lajidos da Criação Velha, da ilha do Pico, zona património mundial classificada pela UNESCO em 2004 devido às suas características únicas.

É um vinho que naturalmente atinge 18% de graduação e às vezes mais. Essa virtude, deve-se às características peculiares das uvas de que é feito, Verdelho, Arinto dos Açores e Terrantês do Pico, ao tipo de solo de pedra vulcânica (lajido), à desfolha realizada alguns dias antes da vindima tardia, para permitir uma maior exposição solar dos cachos, ajudando na sobre maturação das uvas.

Já ganhou vários prémios sendo considerado por muitos como o melhor licoroso dos Açores. A sua medalha de ouro mais recente foi ganha numa feira internacional de vinhos em Moscovo em Novembro de 2011. Também já foi considerado como um dos melhores vinhos Portugueses pela revista "Néctar" em 2005. Mais recentemente, em Novembro de 2013 o conceituado crítico de vinhos Português, Nelson Moreira, considerou a colheita de 2008 como um fenómeno da natureza, que certamente irá ficar na história de vinhos dos Açores.

Foi-lhe dado o nome 'Czar', porque após a revolução Russa em 1917, foi encontrado vinho licoroso da ilha do Pico nas caves do palácio do último Czar, Nicolau II. Este vinho era embarcado em barricas na ilha do Pico, por barcos enviados propositadamente pelos Czares para os seus banquetes reais. Chegou a constar de receitas médicas como cura para certos males e até Tolstoi o menciona no seu livro “Guerra e Paz”.

Contacto: verdelhoczar@yahoo.com

Haja saúde!